PhotoCatalysis.info

Por um mundo melhor

                contato@photocatalysis.info
  • RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • email

tietêNuma área agrícola do México, os fazendeiros já sofriam com a falta de água de boa qualidade para a criação dos animais e irrigação das lavouras. As fontes de água estavam contaminadas com microrganismos (bactérias, protozoários prejudiciais à saúde) e produtos químicos (pesticidas e herbicidas), que representam riscos ambientais para os trabalhadores rurais e para a população que consome esses produtos agrícolas. Além disso, a água poluída pode se tornar um criadouro para a reprodução de insetos.

Os sistemas de tratamento de água convencionais usam filtros ou produtos químicos para purificar a água, mas raramente conseguem eliminar esses contaminantes tão perigosos num único tratamento e, muitas vezes, são muito caros para os pequenos produtores rurais.  Usar a luz do sol para despoluir e destruir os contaminantes perigosos nos rios, lagos e outros reservatórios de água, foi a solução encontrada por uma empresa especializada em produtos para o tratamento de água.

É uma “vitória-régia” artificial (Lilypad), que contém uma substância especial – o fotocatalisador – que é ativado pela luz solar, e quebra as moléculas complexas dos poluentes, purificando a água. Esse processo também mata os microrganismos, incluindo vírus, bactérias, e protozoários, além de melhorar a aparência (cor, odor) da água.Captura de Tela 2016-03-04 às 15.22.17 Cada “vitória-régia” pode tratar 1 m3/dia de água contaminada, e não produziria impacto na saúde dos peixes e das plantas aquáticas.

 

Mas como funciona? É um processo de várias etapas para destruir os contaminantes, e não somente retê-los ou filtrá-los. O processo começa quando a luz do sol ativa a superfície da “vitória-régia” artificial. Uma malha de polipropileno contém o fotocatalisador, e gera radicais livres muito reativos. Este processo é chamado oxidação fotocatalítica. Em seguida, ocorrem várias outras reações (redução fotocatalítica, fotoadsorção, fotodesinfecção) que removem e/ou decompõem os poluentes presentes na água. “Você simplesmente deixa a Lilypad na superfície da água onde ela possa flutuar e já começa o processo de purificação” explica Mark Owen, o fundador e CEO da Puralytics, a empresa que desenvolveu esse sistema. A reportagem da KATU Portland Oregon News explica como surgiu a ideia e como funciona, no video abaixo:

O pesquisador David Anthony Lopez, da Oregon State University, avaliou essa tecnologia para tratar a água pluvial, tanto em escala de laboratório como em estudos em campo, em 2015. Os estudos mostraram que o processo remove fósforo, nitrato e carbono orgânico dissolvido, além de remover metais (cobre, zinco e ferro), que estão presentes nas águas pluviais. Carbono orgânico dissolvido foi destruído a uma taxa de 0,24 ppm C/hora (de 22 ppm para 11 ppm) e a 0,14ppm C/h (de 14 a 8 ppm C).

Saiba mais: Sun-Activated LilyPads Remove Contaminants Without Chemicals

Onde encontrar: Puralytics

Categorias: Produtos, Sociedade

Você deve estar registrado para postar um comentário.

Vídeo

Asociación Ibérica de la Fotocatálisis.



Destaques


Guia de Navegação

O PhotoCatalysis.info é dedicado a profissionais das várias áreas, pesquisadores, ...


Espumas metálicas f

Um engenheiro químico da Universidade de Bath está desenvolvendo espumas ...


Missão

PhotoCatalysis.info pretende torna-se uma das principais referências em língua portuguesa ...


História da Fotocat

A história da fotocatálise     - 1967: Os pesquisadores Akira Fujishima e ...


CIMTEC 2014 - 13a Co

CIMTEC 2014 - 13th International Conference on Modern Materials and Technologies ...


PhotoPAQ Conferênci

PhotoPAQ Conference 2014 Photocatalysis: Science and Application for Urban Air Quality 2014, 15-17 ...



Apoio